29.5.06





Vocês já viram uma borboleta saindo do casulo? Ela esta lá dentro toda apertadinha e vai saindo de pouquinho, esticando as asinhas devagar, num processo que leva horas mas é muito necessário para o sangue ser bombeado até as asas e para que fiquem firmes sustentando o corpo na hora de voar. É um processo lento, mas de um final lindo, leve... bonito de se ver. Com a adoção é assim também! A gente vai se envolvendo de leve, aos poucos, depois vê que é um bom caminho e aí da um desespero na gente , uma vontade de ter o filho tão sonhado nos braços ...e se esquece que sem a preparação as asas da gente ficam fraquinhas, sem sangue o suficiente para nos sustentar, pode ser que assim fraquinha a asa não sustente o sonho de ser mãe, de ser pai. Acho até que são essas asas fracas que devolvem os filhos ao abrigo. Outro ponto , muito tempo de espera não é sinônimo de aprendizado não, tem que esperar lendo pesquisando, conhecendo... É assim que as asas se fortalecem. Se uma mulher está grávida, por mais nervosa que esteja não pode desejar que o filho nasça logo aos cinco meses, na adoção também é assim, a opção deve ser feita no momento de maturidade e de muita reflexão. Esperar o tempo certo , não quer dizer, não conhecer as crianças, ou não divulgar seu sonho, não ficar em cima do seu processo no forúm...isso tudo também é aprendizado e aqui finalemente chegamos ao nosso propósito...NOSSO OBJETIVO É FORTALECER AS ASAS! Ler juntos, debater em grupo, discutir polêmicas vendo novos olhares...Nosso obejtivo é apoiar! Quando a gente se torna pai e mãe, as asas precisam estar fortes para amparar nosso filho, que como toda criança apresentará todos os comportamentos de uma criança normal: birra, choro, manha, peraltices ( e em cada idade elas são diferentes). Nossos limites passam a ser muito testados, mas as crianças são sempre as mesmas, mas a mater/paternidade , muda muito a gente! Mais uma vez as asas precisam de um reforço. Nós queremos ser esse reforço, esse apoio.Um espaço pra dividir conhecimentos, vivências, percepções, para incentivar a adoção em todos seus aspectos , mas principalmente no que se refere aos pequenos que estão abrigados. Não vamos promover encontros, mas apoiar para que eles sejam felizes e para a vida toda.
Abraços
Glaucia
com beijos especiais para Anne e Carmem

2 comentários:

Silvinha (Itu/SP) disse...

adorei o template! mas eu sou suspeita porque adoro animes! acho que combinou com o tema sim Glaucia, parabéns!
:o* e obrigada :-)

Yara disse...

Olá Gláucia,
Ficou muito bom, ainda mais considerando que vc não tem tempo nenhum nestes dias.

O fortalecimento das asas continua através da vida, hoje estou mais preparada para compreender meus filhos do que ontem e menos do que amanhã. Cada dia é um dia de aprendizado, dia de batalha a ser vencida, seja ela dentro ou fora de casa.
Depois que me tornei mãe tomo muito mais cuidado ao atravessar uma rua ou ao dirigir, procuro não fazer nada que possa prejudicar minha saúde e/ou a deles. Sabem pq? Pq quero ficar o máximo do tempo que puder com meus filhos, quero vê-los casados ou junto de alguém que amam, (uma já está com quem ama) quero ver meus netos, quem sabe bisnetos?
Quero poder falar deles enquanto faço tricô ou converso na net (mais provável) e quando minhas asas não quiserem mais voar, poder ir embora em paz com a certeza de meta cumprida.
Beijos