2.6.06


ONTEM DESCOBRI QUE SOU " REVOLTADA E FRUSTADA"


Esses dias encontrei um tópico numa comunidade do orkut, onde uma mãe questionava o fato de muitos " condenarem " a adoção de crianças RN. Ela dizia que era normal e compreensível o desejo de acompanhar todas as fases do bebezinho.
Muitas respostas vieram e a minha foi no sentido de dizer que " condenar" é um termo muito relativo, mas que sonho é sonho, direito é direito e cada um deve lutar pelo seu, que eu " condeno" é criança sem família e o fato de por preconceito uma criança de 3 ou 4 anos já ser considerada " velha", e pior condeno o fato de meninos pardos e negros serem ainda mais excluidos.
Pois bem, a moça que abriu o tópico, numa de suas respostas usou o termo" mãe por inteiro", que adotar um RN é ser mãe por inteiro e acompanhar todas as fases do filho. A Milena, nossa amiga de comunidade argumentou com ela sobre o termo " inteiro" se referindo ao fato de se sentir completamente mãe do Natã e se referindo aos muitos momentos em que se sente feliz de estar com ele.
Eu, por minha vez fiz a seguinte pergunta: " Desde quando ser mãe de adoção tardia é ser mãe pela metade?
E recebi essa resposta cheia dé " ótimos" e convincentes argumentos:
" GLAUCIA
01/06/2006 15:37ACHO QUE VC ME INTERPRETOU MAL, EU NÃO DISSE QUE MÃE DE ADOÇÃO TARDIA É MÃE PELA METADE, DISSE?EU NÃO ME RECORDO DISSO!DISSE APENAS QUE PEGANDO UM RECÉM NASCIDO VC VIVE COM SEU FILHO TODAS AS ETAPAS DA VIDA DELE.
PELO QUE TENHO VISTO NAS SUAS RESPOSTAS DE TODOS OS TÓPICOS VC É UM POUQUINHO REVOLTADA, E TENTA CRIAR ATRITOS EM TODOS.
MINHA QUERIDA SE VC TEM ALGUMA FRUSTAÇÃO NINGUÉM AQUI TEM NADA À VER COM ISSO, MUITO MENOS EU!
BJUSSS À TODAS FIQUEM COM DEUS. "
Nem preciso dizer que isso aqui é só mais uma prova do preconceito que impera . Conversando com a Milena ontem eu dizia a ela que ser feliz e lutar por um ideal é o mesmo que ser revoltado ou frustado. Quanto uma pessoa pode conhecer a outra para fazer tal julgamento? è no mínimo leviano.
Pensei nisso a noite toda e só pude chegar a uma conclusão, a de que graças a Deus tem vocês amigos do blog para me mostrar que não estou errada, que não estou sozinha no mundo . E que apesar da gente ser muito julgado e " condenado", a opnião que realmente faz diferença e me basta é a de vocês de resto ...é isso aí!
Desculpem o desabafo beijos ...

6 comentários:

Mila Viegas disse...

Glau, minha amiga...
Foi como te falei ontem, quem começou o tópico de forma preconceituosa e condenatória foi ela mesma. Da forma como escreveu, entendi que por ela ter adotado um bb, no fundo, se sente "mal" por esta escolha tão exclusiva. A gente na realidade não sabe o que aconteceu na vida dessa pessoa... ela pode se culpar inconscientemente por ter recusado várias crianças maiores no processo de espera pelo bb e isso pode estar refletindo nessa necessidade dela se justificar enquanto mãe adotiva. Gente, adotar é lindo e não importa a idade. Mas saber o que as pessoas carregam dentro de si é um mistério difícil de desvendar.

OBS: GENTE, Milena e Mila são a mesma pessoa tá... rs... Sou eu mesma!

Yara disse...

Glaucia,
Se vc é frustrada, imagine eu então? Frustradíssima!
Besteira minha amiga, as pessoas fazem suas escolhas e se acham maravilhossas e fantásticas pq adotaram uma criança, depois percebem que alguém fez algo diferente e se sentem por baixo e querem ficar por cima.
Como se adoção fosse competição. adoção é ser mãe de um modo diferente só isso.
Beijos

Dea disse...

Glaucia amiga querida! Vôte!!! A moça deve ter pensado que tava falando para o próprio espelho! rss

Bjs e Fica com Deus pq aquela coitadinha não sei se vai conseguir ser mãe...seja inteira ou pela metade!(isso existe???)

Dea.

Fabi disse...

Glaucia!
Você não é frustrada coisa nenhuma! Você é especial por exercer a maternidade no verdadeiro sentido da palavra e não ficar batendo o pé numa fila esperando por um bebê. Ser mãe é ter sensibilidade pra encontrar seus filhos num abrigo...mesmo que estes já tenham nascido já há algum tempo...não importa...o que é maravilhoso é poder doar-se...amá-los...incondicionalmente!
Parabéns Glaucia!

Glaucia disse...

Meninas

Obrigada pela força...fiquei tão indignada com o que li...com o preconceito que vi estampado nas palavras da sujeita que resolvi socializar com vcs.
Obrigada pelo carinho.

Glaucia

CARLA disse...

Olá Glaucia!
Desculpe a intromissão, descobri seu blog (e seu Orkut..rsrs..) ontem e já comentei em tantas postagens que estou até envergonhada...:p
A afirmação desta moça em "ser mãe por inteiro" soa realmente como uma justificativa para ela ter seguido esse caminho de um RN.
Eu acabei de ser habilitada para uma criança de 4 a 7 anos e já me vi tendo que explicar a (alguns)amigos e familiares que para nós é importante ver o rostinho, o sorriso e a personalidade de nosso filho/a quando o/a encontrarmos. Queremos tambem ser escolhidos por ele/a, mesmo que isse signifique uma adaptação potencialmente mais complicada, como tenho sido continuamente alertada ...
De qualquer forma, por tudo que já li deste blog até agora (e eu li um bocado..rsrs..), vc me parece muitoooooo longe de ser uma pessoa frustrada. Pelo contrário, fiz questão de te pedir para me adicionar no Orkut por sentir que voce descreve sua experiencia de adoção de maneira tão plena e feliz que isso me dá alento e incentivo para este caminho de espera que agora se inicia.
Bjkas e ótima semana para todas.