2.6.06

Depoimento adoção Jaque e bonequinha - Parte 2

Continuando.....

Depois daquele fim de semana continuei minha vida normalmente, com aquela ansiedade que todas ja conhecem da gravidez do coração.

Visitava os orfanatos todos os domingos, normalmente fazia as visitas sozinha, mas num domingo de junho meu esposo foi comigo, nisso ja tinha se passado quase 2 meses que a Kathleen estava abrigada.

Eu falei com ele, Roberto ela dança muito(como de fato).

Ele olhou para ela e viu algo mais, aqueles olhos enormes, pretos iguais jabuticabas, queriam dizer algo, muito triste o seu olhar e ela era muito timida, não falava quase nenhuma palavra.

Como sempre dava um beijinho nela e nas outras meninas.

Chegando em casa ele cogitou em adortarmos ela, me impressionou bastante, principalmente por ela ser maior, fora do tal perfil, mas disse para ele, vai ao forum e pergunta por ela.

A assistente social como sempre disse que ela tinha irmãos, informação que não procedia mesmo porque os 2 irmãos dela ja foram adotados a muito tempo.

Chego em casa do trabalho ele me da a noticia e um banho de agua fria novamente, mas Deus sabe de todas as coisas e a vida segue em frente.

Meses se passaram, num belo domingo, fui no abrigo novamente, presenciei algo que me entristeceu bastante, eu estava abraçada com a Kathleen mas sem imaginar que adotaria ela, mesmo porque ela tinha os tais irmãos, uma menina chamada Janaina ficou com ciumes e começou a bater na cabeça da Kathleen, isso me deixou irrada, leventei e disse bate em mim, sendo que tenho 1,78m, ombros bem largos, ela me respondeu, tia não tem problema não, quando a senhora for embora vou bater muito na Kathleen.

Isso me deixou muito triste, comentei com o Roberto mas estavamos de mãos e pés atados.

Finalmente fomos chamados para a primeira entrevista com a assistente social, conversa vai, conversa vem, comecei a falar sobre as crianças que tinha interesse de adotar, Felipe tem irmãos, Thiago tem irmãos, nisso eu disse tambem tenho muito interesse na Kathleen mas ela tem irmãos ne?

Ela disse: Não, não tem mais.

Na mesma hora olhei para o Roberto e falei temos interesse em adota-la, e ela, temos uma fila temos que respeitar, voces nao estão habilitados, temos que ver a destituição, ela passou por abusos(diversos) voces encarariam, eu disse rapidamente sim, mas com tantos empecilhos nossa luta estava apenas começando.

Continuo amanhã amigas, tem muita lenha ainda para queimar aqui.

Milhões de beijos nos corações

2 comentários:

Mila Viegas disse...

Nossa Jaque... Não nos deixe mais curiosas ainda!
Está sendo muito bom acompanhar a história da sua família. Nessas horas vemos que ainda há muito para aprendermos.
Obrigada por compartilhar.
Beijos

Glaucia disse...

hehehe Nem semrpe as As são uns raiozinhos de sol na manhã da gente né?!
Mas ainda bem que a gente percebe em muitas o desejo de ver a situação da criança melhorar, de ver num lar feliz.
Beijos
Glaucia
p.S JAque continua a história que ta bom demais de ler.