26.4.06

Meu " grupinho de apoio"

Quando adotamos o Natanael não tinhamos a menor idéia do que era adoção tardia, o que viria a ser um período de adaptação, como poderia ser angustiante!!!!!!
Na época eu e meu marido só contávamos com o apoio um do outro, importantíssimo por sinal! Fundamental. E assim que o Nata chegou o orientador do meu marido o prof º Mario Sérgio Vasconcelos orientava uma tese sobre adoção, e nos emprestou dois livros...E esses foram meus grupinhos de apoio.
Um era da Professora Lídia Weber, que apesar de ter lido e relido muitas vezes não me lembro o nome, e outro da Professora Marlizete Vargas, autora do texto postado abaixo pela Carmem.
Esse livro chamado "ADOÇÃO TARDIA: DA FAMÍLIA SONHADA A FAMÍLIA POSSÍVEL" foi minha biblía, pois eu ficava abismada de ver o Natanael passar pelas fases que ela tão bem descrevia, ve -lo apresentando os mesmo comportamentos ali descritos, me vendo cometer alguns erros iguais aos dos pais entrevistados e me poupando de errar alguns com base nas experiências ricamente descritas.
Pois bem quase seis anos depois, muita leitura, pesquisa, birras, choros, angustia, alegria, felicidade, completude e milhões de sentimentos e tres filhos vividos depois, chegamos a este grupo, que é com muito prazer que lhes conto que nosso filho coletivo tem uma madrinha ( por enquanto...quem sabe não serão duas?) muito especial A Professora MARLIZETE ACEITOU SER UMA DAS MADRINHAS DO NOSSO GRUPO!!!!!! EBAAA VIVAAAAAA IUPIIIIUHUUUUUU!!!!!!!!!!!
Obrigada por aceitar nos " amadrinhar", é um grande prazer te-la conosco.
Um abração
Glaucia

3 comentários:

marlizete disse...

Fico emocionada de saber que os resultados de minha pesquisa continuam repercutindo e ajudando vocês a entender melhor o que se passa e a até ser um acompanhante nesse processo. Mais do que isso, o que vocês hoje estão fazendo através deste espaço pode ter consequências muito importantes para o futuro de muitas crianças que continuam abrigadas por falta de adotantes e/ou famílias que se iniciam nas adoções, nunca tardias (aprendi com com a experiência proporcionada por voces) tão necessárias e ainda pouco incentivadas na nossa cultura.
Estou tremendamente orgulhosa do convite para acompanha-las nesse grupo. Espero que muitas pessoas venham fazer parte dele, trocar idéias, esclarecer dúvidas, mas principalmete compartilhar da alegria que vocês irradiam nas palavras, fotos, enfim nesse jeito leve de ser verdadeiro e enfrentar mitos e preconceitos com formas menos tradicionais de se ser uma família.
Parabéns e mais uma vez obrigada pela homenagem

disse...

Marlizete,
Nós é que agradecemos o seu apoio e a sua participação aqui no nosso cantinho.
Agradecemos principalmente por você ajudar muitas crianças e suas famílias com suas pesquisas.
Sua presença aqui é uma honra enorme!
Obrigada de coração!

Glaucia disse...

Aff dificil ler isso sem me emocionar viu!
Ver como esse projeto ta crescendo e recebendo gente tão boa!
Nosso sonho é que seja uma mão estendida pra quem trilha esses caminhos.
Beijos MArlizete, Beijos Ca