12.1.07

O aniversário do coração



O ANIVERSÁRIO DO CORAÇÃO

A Quequel escolheu bolo de morango em forma de coração, enfeites da Sininho e bexigas tudo de coração. Foi uma festinha para os avós, tios, primos e amigos mais íntimos.
Antes dos parabéns, eu disse estas palavras:
"A Raquel não é apenas uma filha. Ela é uma pessoa que me ensinou o amor de verdade, puro, desinteressado, amor que independe da raça, da idade, do sangue, do DNA.
Ela não exigiu uma mãe alta, magra, loira, de olhos azuis, não escolheu minha idade nem minha condição social. Quis apenas uma mãe para amar e ser amada.
E, por sermos tão diferentes, ela me ensinou a gostar da música, da dança, a ser mais animada e principalmente a ser um pessoa melhor a cada dia, livre de preconceitos que só afastam as pessoas.
A Raquel é uma menina de bom coração, carinhosa, solidária, e nada disso é mérito meu, não é meu sangue, não é meu leite, não é minha tradição, nem sequer é minha educação inicial. É mérito dela, que já chegou assim aos meus braços.
Por isso eu agradeço a Deus todos os dias por ela ter dito num dia muito especial: 'Sim! Eu quero que eles sejam meus pais. Eles vêm me ver hoje?' "

Um comentário:

Rocket Queen disse...

Nossa! que lindo! Fez-me chorar!
Espero meu marido chegar para fortalecermos a ideia de adortamos uma criança! Que depoimento lindo esse seu!!!